Arquivo da tag: Indonésia

Leituras

4ª semana de Março

[China]

Brasil será membro fundador do banco de investimento (AIIB) – Nikkei Asian Review

Burocracia chinesa – Folha de São Paulo

Cidade fantasma – BBC

Segundo líder mais importante da China – The Economist

[Japão]

Conversas sobre segurança marítima com a Indonésia – The American Interest

Muralhas contra tsunamis – BBC

Observações sobre os filmes de Akira Kurosawa – Open Culture

Reflexões sobre a Miss Japão 2015 – Sushi Pop

Alguns pontos sobre a língua coreana por um repórter japonês – Rocket News 24

Redução de turistas japoneses na Coreia do Sul – The Japan News

Mangá sobre a usina nuclear de Fukushima – Mangaland

Tradução de entrevistas com Naoki Urasawa – Leitura Oriental

[Coreia]

Diferenças linguísticas entre Coreia do Sul e do Norte – NK News

[Cingapura]

Resumo da história de Lee Kuan Yew – New York Times para complementar tem esse outro texto da The Economist

Contraponto à política de Lee Kwan Yew – Chris Blattman

Lee Kuan Yew versus Kim Dae-jung – Ask the Korean

Legado de Lee Kuan Yew para a China – Washington Post

Mensagem de Mahathir Mohamed (ex-primeiro ministro da Malásia de 1981-2003) 

Encerro com uma citação curiosa do Lee Kuan Yew em uma entrevista

Gardels | Anything else besides multicultural tolerance that enabled Singapore’s success?

Lee | Air conditioning. Air conditioning was a most important invention for us, perhaps one of the signal inventions of history. It changed the nature of civilization by making development possible in the tropics.

Without air conditioning you can work only in the cool early morning hours or at dusk. The first thing I did upon becoming prime minister was to install air conditioners in buildings where the civil service worked. This was key to public efficiency.

Anúncios

Leituras

1ª e 2ª semana de março

[China]

Origens do Hashi – China Daily

Guanxi – Folha de São Paulo

Futebol – Folha de São Paulo

O resultado foi o plano aprovado pelo Comitê de Reformas e apresentado nesta semana na sessão anual do Congresso Nacional do Povo, evento mais relevante do calendário político chinês.

“Precisamos desenvolver e revitalizar o futebol para garantir que nos tornemos uma nação forte no esporte”, disse o comitê, num comunicado. “Este também é um desejo desesperado do povo.”

O plano torna obrigatória a prática do futebol nas escolas e prevê a construção de milhares de campos de futebol pelo país. A meta é que até 2017 a China tenha 100 mil crianças jogando.

Nação de Robôs – Caixin

The working-age population – defined as those between ages 16 and 59 – is slowly declining. The National Bureau of Statistics said this age group’s population fell by 371,000 in 2013 to about 915 million last year.

Moreover, companies looking for inexpensive labor in Asia are no longer focusing on basing plants in China alone, as labor costs in many other countries are far lower. The International Labor Organization says an average worker’s monthly wage is the equivalent of 911 yuan in Vietnam and 603 yuan in Cambodia, for example, but 3,483 yuan in China.

Midea’s automation push got under way in 2011, just as Guangdong-area manufacturers were starting to grapple with labor dilemmas including worker shortages and high turnover. The company imposed a hiring freeze and then implemented a policy requiring that divisions with high turnover install automated systems.

Política energética – BBC

Popularidade de Xi Jinping – New York Times

Mas há uma nova escala no percurso turístico: o restaurante de fast-food que se tornou um destino obrigatório para os fãs do presidente Xi Jinping. Foi aqui que, no ano passado, Xi encantou o país quando visitou a Casa Qingfeng de Guiozas, pagou pela comida e carregou sua bandeja até uma mesa

Futuro do Bitcoin – Business Insider

“Turismo de maternidade” – El País

Em busca do filho sequestrado  – BBC

 

[Japão]

Reforma agrícola – Folha de São Paulo

Tratamento de água em Tóquio – Folha de São Paulo

Na região metropolitana de São Paulo, o desperdício é de cerca de 19%, índice que Tóquio registrava na época da Olimpíada de 1964.

A diferença pode ser ainda mais alta caso se levem em conta os furtos na região metropolitana –problema inexistente no Japão. Por esse cálculo, a perda em São Paulo fica em torno de 30%.

Questões sobre plutônio e energia nuclear pós Fukushima – Public Integrity

Base militar em Futenma e as eleições em Okinawa – Nippon

Cinema e o desastre em Fukushima – Japan Times

Trabalho de um ator pornô – Details

Influências alemãs na culinária japonesa – Asahi Shimbun

After the Imperial Japanese Army attacked and seized the German concession in Qingdao, China, about 5,000 POWs were transported to Japanese camps set up in prefectures including Chiba, Aichi, Hiroshima, Tokushima and Fukuoka.

One POW sent to the Nagoya camp was the late Heinrich Freundlieb. During his 10 years in the German Navy, Freundlieb baked bread on various ships of the German fleet.

He also began baking bread in the Nagoya camp, and it became so popular that even Japanese outside of the camp were aware of it.

Viagem para Tóquio – Estado de São Paulo

Tradutor do Zico – Extratime

Yoshihiro Tatsumi e o mangá gekigá – Deculture

 

[Coreia]

Mistura entre culinária coreana e mexicana nos EUA – BBC

[Indonésia]

“Ilha das execuções” – BBC

[Filipinas]

Empregadas para exportação – BBC

Leituras

[China]

A China pró-mercado

Investimentos em Startups

Construções estranhas

tea

Presença chinesa na Ásia Central

Uighur pop star

Unlike the country’s majority Han Chinese, Uighurs are of Turkic origin and mostly Muslim. As with Tibet, Xinjiang is historically a contested space, held by a series of Turkic, Mongol and Han empires, including the 18th century Qing Dynasty, which gave the region its current name, meaning “New Frontier.” In the 1930s, Uighur leaders in the ancient Silk Road entrepôt of Kashgar declared the first of two short-lived East Turkestan Republics.

Tensão em Hong Kong

“Little Apple”

China e Filipinas

Taiwan e os protestos

Problemas das megacidades

E-Commerce no Brasil

Nenhum site vende tanto na internet brasileira quanto o chinês AliExpress, parte do gigante Alibaba. Segundo o Ibope E-Commerce, a empresa é líder em unidades vendidas no País, com 11 milhões de pedidos entre julho e setembro, bem à frente das 7,2 milhões de unidades do segundo colocado, o grupo B2W, que reúne as marcas Americanas.com e Submarino.

Cerca de dois terços das compras de brasileiros no site se concentram em moda e acessórios. As mulheres, aliás, concentram 60% dos pedidos de brasileiros no site.

Maratona de Beijing

Porta-aviões Liaoning

Entrevista com Teng Biao

Kevin Rudd e estudos sobre a Ásia

Mr. Rudd, 57, a longtime statesman, Asia scholar and fluent Mandarin speaker, will become the first president of the Asia Society Policy Institute in January. His appointment was announced six months after the Asia Societyofficially formed the institute, which it has described as “a new kind of think tank on the rise of Asia.”

Yan Lianke

[Japão]

Queda de ministros

Culinária de Fukuoka

Entrevista do Japan Times com Hideaki Anno

[Coreia]

Fã do Kansas City Royals

Clonagem de cachorros

Comparações Brasil e Coreia do Sul

Por que protagonizamos um desastre e a Coreia do Sul um sucesso? O que nos diferenciou deles? Educação? Instituições? Cultura? Leis? É difícil dizer. Se alguém voltasse à década de 1970 não teria facilidade prever em a trajetória que o futuro guardava para os dois países. Ambos eram governados por regimes autoritários que usavam o poder do estado para induzir a dita industrialização. É verdade que a Coreia do Sul cuidava mais da educação, mas nós tínhamos abundância de recursos naturais e estávamos em uma região pacifica. Alguns vão dizer que as políticas industriais da Coreia do Sul foram melhores que as nossas, é uma resposta incompleta, por que fizemos políticas piores?

[Indonésia]

Novo presidente

[Cingapura]

Desafios

Mas o menor e talvez mais admirado tigre asiático encara desafios para manter a alquimia que permitiu a um território minúsculo e sem recursos naturais estar entre os cinco países com maior renda per capita do mundo.

Entre os problemas estão o elevado custo de vida e o crescimento da desigualdade.

 

Leituras

Cultura Norte-Coreana

Kim Il-sung called the cinema “in many respects… superior to other forms of literature and art.” Kim noted the site-based advantages of film: “Plays or a chorus of 3000 people, for instance can be performed only on theatre stages…. Films, however can be screened anywhere, both in towns and villages, and can be shown simultaneously throughout the country.”

This mobility and flexibility of form of course supports the co-option by Party and ideological interests of the more liminal and diffuse artistic or leisure forms of the cinematic. In part perhaps this explains Kim Jong-il’s later near obsession with film production and the occasional harnessing of wider national strategies towards the generation of greater, more artistic, more impactful, cinematic production.

Conflito entre China e Coreia do Norte no Mar amarelo

Papa Francisco e a China

Em sua residência de Santa Marta, diante de três leigos argentinos, confessou: “Se dependesse de mim, estaria na China amanhã mesmo”. O secretário de Estado do Vaticano, o cardeal Pietro Parolin, e o encarregado das Relações com os Estados, o bispo Dominique Mamberti, também estavam presentes. Nessa tarde, ficou decidido que o chefe da Igreja Católica convidaria Xi Jinping, o presidente da China, para ir a Roma. E que também comunicaria ao líder chinês sua vontade de viajar para este país.

Fraturamento hidráulico (Fracking) e o mercado de energia na China

But China’s push to wean itself from coal has also triggered a rush to develop alternative power sources. The natural gas that lies deep within its shale formations is now a top contender. By current estimates from the U.S. Energy Information Administration, China’s shale-gas resources are the largest in the world, 1.7 times those in the United States. So far, fewer than 200 wells have been drilled, but another 800 are expectedby next year. By then, China aims to pump 230 billion cubic feet of natural gas annually from underground shale—enough to power every home in Chicago for two years.

Curiosidades sobre o saquê

Artigo sobre Lafcadio Hearn no Japan Times

In the short period of 14 years that he had lived in Japan, he felt that he had become privy to the most deeply cherished secrets of the Japanese mindset. His obituary appeared in a host of American newspapers. On Nov. 26, 1904, two months to the day after his death, The Oregon Journal wrote of him as the “Poet of Japan — he had become Japanese Thru and Tru, tried to hide himself from foreigners and to bind himself closer and closer to his chosen country.”

Author and poet Yone Noguchi (father of sculptor Isamu Noguchi) called Hearn “a delicate, easily broken Japanese vase.”

Coluna Zaregoto sobre Samurai Champloo

Kurosawa revitalizou o chanbara e criou convenções que seriam copiadas à exaustão no futuro. E, apesar da dimensão de seu legado, ele é notadamente um dos realizadores que menos influenciaram Watanabe em sua incursão pelo mundo dos samurais. Isso porque Champloo é uma história trivial, que narra a jornada de um grupo de pessoas sem eira nem beira, que pouco poderia ter em comum com verdadeiros épicos como Kagemushae Ran ambos da última fase da carreira de Kurosawa, nos quais os protagonistas são diretamente responsáveis pelo destino da nação.

o criador comenta numa passagem da entrevista concedida para a realização do Roman Album: “O anime lida com samurais, então, no começo, me preocupava que ele fosse visto como um trabalho nacionalista. Foi por isso que fiz de um dos protagonistas alguém vindo das ilhas Ryukyu, coloquei coisas como personagens treinando na China e fiz com que estrangeiros aparecessem na história. Assim, se você assistir o anime, fica claro que não tem nada a ver com isso [nacionalismo]. Não é uma animação feita para ‘proteger as tradições e a cultura única do Japão’.”

Piratas do sudeste asiático

Southeast Asia was the location of 41% of the world’s pirate attacks between 1995 and 2013. The West Indian Ocean, which includes Somalia, accounted for just 28%, and the West African coast only 18%. During those years, 136 seafarers were killed in Southeast Asian waters as a result of piracy — that’s twice the number in the Horn of Africa, where Somalia lies, and more than those deaths and the fatalities suffered in West Africa combined.

Leituras

Abertura de capitais da Alibaba

Sobre o governo de Hong Kong via Marginal Revolution

Conflitos em Xinjiang

Mercado de vendas de CD’s no Japão

Japan may be one of the world’s perennial early adopters of new technologies, but its continuing attachment to the CD puts it sharply at odds with the rest of the global music industry. While CD sales are falling worldwide, including in Japan, they still account for about 85 percent of sales here, compared with as little as 20 percent in some countries, like Sweden, where online streaming is dominant.

Kitakata lamen

Texto do Otakismo sobre o cinema coreano – passagem sobre o filme Oldboy, uma lição para alguns países

Adaptação do mangá homônimo produzido no Japão por Garon Tsuchiya e Nobuaki Minegishi (publicado no Brasil pela Editora Nova Sampa), é a evidência do sucesso do modelo sul-coreano. Em vez de temer a globalização e fechar o mercado com mil restrições e protecionismos sem prazos para acabar – com medo do ‘imperialismo estrangeiro’ -, eles a abraçaram e transformaram ameaça em oportunidade. O fluxo de produtos importados não só não matou a indústria nacional como a fortaleceu na marra, ao impor seu padrão de qualidade e ao mesmo tempo servir de referência criativa. Ele varreu a letargia do antigo cinema coreano.

“Otaku espião” na Coréia do Norte

Miller identifies himself as Preston Somerset on several social media websites and cites steampunk, a genre of science fiction, and the Japanese vocal synthesized “humanoid” Hatsune Miku as some of his interests. He lists British writer George Orwell and Irish poet Oscar Wilde as two of his favorite writers.

Crescimento econômico da Indonésia

Indonesia is saddled with endemic corruption, poverty and shoddy infrastructure. Yet its consumers are among the world’s most optimistic, hopeful that a new government will lift the fortunes of the fourth-most-populous nation and put the economy on a par with emerging powerhouses like China and Brazil.

Leituras

Vargas Llosa e o qi gong ?

Aos interessados em música japonesa as reportagens do Ryotaro Aoki

As mudanças da política chinesa

Desenterrando esse texto, sobre a produção de tomates no interior da China

Aprender japonês jogando videogame, do Tofugu

Alguns pontos sobre o problema do empreendedorismo no Japão

Indonésia pós Suharto

Conflitos entre médicos e pacientes na China

Violence against doctors in China has become a familiar occurrence. In September, 2011, a calligrapher in Beijing, dissatisfied with his throat-cancer treatment, stabbed a doctor seventeen times. In May, 2012, a woman attacked a young nurse in Nanjing with a knife because of complications from an operation performed sixteen years earlier. In a two-week period this February, angry patients paralyzed a nurse in Nanjing, cut the throat of a doctor in Hebei, and beat a Heilongjiang doctor to death with a lead pipe.

Aos interessados em educação sul-coreana