“Chíndia”

Alguns pontos interessantes do artigo do Marcos Troyjo na Folha de São Paulo (21/02/2018) a respeito da “Chíndia” – termo que tornou-se popular pelo parlamentar indiano Jairam Ramesh.

 

Para a China, a primeira fase de adaptação criativa significou a reorganização da sua capacidade produtiva para que o país pudesse se tornar líder em exportações. Fomentou ademais parcerias público-privadas que disponibilizaram o capital necessário à expansão da sua infraestrutura. Controlou salários, taxas de câmbio e fatores de produção para turbinar sua alta competitividade.

Na Índia, a adaptação criativa foi materializada, nos últimos 25 anos, pela provisão de alternativas mais baratas em áreas como tecnologia da informação, farmacêuticos e têxteis.

Assim, a ‘Chíndia’ está se voltando cada vez mais a sua própria região. A China implementa medidas voltadas ao desenvolvimento de cadeia de fornecedores nos mais diferentes setores em países como Vietnã, Tailândia, Mianmar e na própria Índia

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s