[Livro] Flor Negra, Kim Young-ha

” Na virada do século XX, mais de mil coreanos embarcaram em um navio, atravessaram o Atlântico e chegaram ao México, e alguns deles formaram um pequeno país nas selvas da América central”

Dividido em três partes o livro relata a emigração coreana para o México(1905), desde o início difícil decorrente de um choque cultural, exploração do trabalho nas fazendas de sisal passando pelo período de revolução mexicana e por fim a ida de alguns deles para as selvas no interior da Guatemala em um antigo povoado Maia.

Centrado no órfão Kim Iejong, na filha de um membro da nobreza Yi Yeonsu e um ex-soldado Bak Jeonghun; mostra como em tempos de instabilidade política coreana – decorrente da anexação japonesa, diferentes classes sociais buscavam uma nova vida em um país desconhecido, como o autor resume na nota ao final do livro “Do mesmo modo, o local para onde os personagens do livro esperavam ir era de uma utopia que não existia na realidade. Eles desembarcaram no lugar errado, para ali passarem toda a vida”

O romance as vezes é moroso, mas compensa pelo relato histórico iniciando pelo modo como os imigrantes adaptaram pratos da culinária coreana(no caso o kimchi de Melancia), a adaptação ao cristianismo, relações com Pancho Villa e a situação caótica do México no início do século XX e a participação como guerrilheiros em Tikal, antigo vilarejo Maia onde fundaram o pequeno país “Nova Coreia”. Bom trabalho de pesquisa desse episódio esquecido da história coreana.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s