Introdução à música pop japonesa

Marty Friedman ex-membro da banda Megadeath e conhecido por ser um experiente e talentoso guitarrista  tem uma carreira pós-banda pouco ortodoxa, após deixar a banda ele foi se aventurar pelo Japão onde aparece eventualmente de programas de variedades, trabalhou com nomes da música japonesa como Momoiro Clover Z(ももいろクローバーZ) e Takamiy, tem gravados dois álbuns instrumentais com sucessos locais como Yeah meccha Holiday(Yeah! めっちゃホリディ), Butterfly e Toire no kamisama((トイレの神様). Essa história de paixão por terras nipônicas reflete-se também por seu gosto musical, sendo ele um dos grandes entusiastas da música pop japonesa, como pode ser visto na entrevista ao site Wondering sound.

Reunindo algumas anotações e pesquisas o texto abordará alguns pontos sobre a bilionária indústria musical japonesa, que de acordo com o IFPI corresponde ao segundo maior mercado de música, tem a predominância de artistas locais e mesmo com a ascensão de serviços de música online e downloads tem uma venda significativa de música em formato físico. O foco principal será na música pop, que corresponde pela maior parte das vendas e que conta com características diferentes se comparadas com o resto do mundo.

A música pop japonesa atual é uma evolução do gênero conhecido como kayokyoku(canção popular), o termo “J-pop” foi usado pela primeira vez na rádio FM J-Wave, em 1988, e é usado para referir-se à produção de música pop japonesa dos anos 90 até os dias de hoje. A denominação corresponde mais a uma divisão de mercado do que a características musicais em comum, refletindo mais a forma como a população jovem consume música.

Como trata-se de uma breve introdução ao tema, separei por partes para melhor compreensão.

Influência Ocidental

“A música japonesa pop é o resultado da mistura de temas japoneses e da forma japonesa de cantar ritmos negros cifrada de forma européia” ou, “mistura da escala pentatônica com arranjos ocidentais, baseados principalmente em gêneros da música negra norte-americana, mas também com influência da chanson francesa, da canzone italiana e de ritmos populares latino-americanos” Yoshiaki Sato traduzido pelo pesquisador Mauro Neves

Outra citação interessante é de Cristiane A. Sato no livro Japop – o poder da cultura pop japonesa: “Em termos de estilos musicais, desde os anos 80 o J-Pop aumentou o leque de ritmos ofertados ao público consumidor de música. Embora sejam considerados estilos ocidentais, no Japão esses ritmos sofrem curiosas alterações para melhor adequar-se ao gosto local. O rap e o funk nipônicos carecem da crítica social nas letras do gênero no ocidente, e seus intérpretes, embora vestidos no mais característico estilo das ruas de Los Angeles e Nova York, têm uma atitude estranhamente mais leve- até sorridente- comparada com seus similares no ocidente. Músicas disco, dance, trance e eurobeat japonesas normalmente têm um ritmo mais marcado e acelerado, e cantoras de rythym&blues cantam com voz mais aguda, levemente desafinada e um tom acima do que seria cantado no ocidente”

Karaokê

Bastante difundido no ocidente, funciona como uma importante forma de socialização na sociedade japonesa para um momento de diversão descompromissada sem os deveres e obrigações do cotidiano. Corresponde também a uma parte essencial da indústria musical japonesa em obter lucros pelo licenciamento de músicas e muitas canções são feitas para serem facilmente cantadas por qualquer pessoa.

No ranking da Joysound (empresa de karaokês) nas dez primeiras posições de 2013 temos:

Posição Artista Música
1 Golden Bomber Memeshikute(女々しくて)
2 Yoko Takahashi Zankoku no Tenshi no Tēze(残酷な天使のテーゼ)
3 Whiteflame feat. Hatsune Miku Senbonzakura(千本桜)
4 MONGOL800 Chiisa na Koi no Uta(小さな恋のうた)
5 Yo Hitoto Hanamizuki(ハナミズキ)
6 Linked Horizon Guren no Yumiya(紅蓮の弓矢)
7 Yuzu Eikō no Kakehashi(栄光の架橋)
8 GReeeeN Kiseki(キセキ)
9 AKB48 Heavy Rotation(ヘビーローテーション)
10 Bump of Chicken Tentai Kansoku(天体観測)

O ranking apresenta músicas ligadas à temas de videogames e animações no caso de Zankoku no tenshi no teze(abertura do anime Neon Genesis Evangelion), Guren no Yumiya(abertura do anime Ataque de Titãs), Senbonzakura(ligado à personagem Hatsune Miku); temas ligados à televisão como propagandas, filmes e programas de variedade como Eiko no Kakehashi(tema da NHK nos jogos olímpicos de Atenas), Hanamizuki(ligado ao filme homônimo), Chiisa na Koi no uta(ligada ao canal Space shower TV e ao doce Pocky),Kiseki(tema de abertura da novela Rookies), um grupo aidoru de grande sucesso Heavy Rotation do AKB48, e em primeiro lugar uma música de um grupo que faz mais sucesso com a parte performática e humorística no caso o Golden Bomber.

Tie-In:

São canções ligadas a novelas, filmes, animes, games e comerciais como exemplificadas no caso do ranking das músicas mais tocadas em karaokês. Representam uma forma eficaz de licenciamento e a ligação da música com o ouvinte.

Sazonalidade:

Tanto animações, novelas (também conhecidas como doramas) apresentam a divisão de temporadas pelas estações do ano, Isso acaba se refletindo em músicas que são voltadas para dias festivos, como o florescimento das flores de cerejeira, épocas de férias escolares, natal, dia dos namorados, etc.

Celebridade no Japão:

“Artistas de um modo geral são vistos como modelos a serem seguidos pela sociedade japonesa, e por isso, se esses cometem algo considerado incorreto moralmente, acabam sendo de alguma forma punidos” Mauro Neves Junior

Um exemplo está na prisão do cantor Aska, bem explicado pelo especialista em cultura japonesa Alexandre Nagado.

Diva:

Refere-se principalmente as cantoras do final dos anos 90, representadas pelo trio Namie Amuro, Ayumi Hamasaki e Utada Hikaru, onde além da música representam um estilo a ser seguido.

Aidoru(アイドル):

Explicando de forma sucinta são jovens que cantam, dançam e atuam; aparecem frequentemente na mídia e vendem uma imagem associada a jovialidade e pureza , é marcada por ser uma carreira efêmera(claro que com exceções). A maior agência atualmente é a Johnnys & Associates(agência masculina de grupos como SMAP e Arashi) e do lado feminino temos como maior expoente o AKB48.

Os próximos textos musicais terão uma melhor abordagem de alguns temas, como no caso dos “idols”, celebridaades japonesas e recomendações de álbuns.

Notas e referências:

  • O livro “Em busca do Japão contemporâneo” reúne entrevistas e ensaios sobre a cultura e sociedade japonesa, leitura interessante a qualquer interessado em entender um pouco mais sobre a sociedade japonesa. O último tema trata sobre a produção cultural na Ásia, sob o olhar do pesquisador Mauro Neves Junior, com ênfase na música popular japonesa e ao final contém uma entrevista com o autor, que fala sobre a expansão do consumo da cultura sul-coreana e os desafios da indústria cultural japonesa. “O conceito de música popular no Japão: uma perspectiva sócio-histórico-cultural” p.107
  • Mauro Neves Júnior menciona o K-Pop(música pop sul coreana) como um dos tópicos para explicar o J-Pop, não coloquei no texto em virtude da diminuição de vendas em 2014; mas como se trata de um ponto importante da cultura pop japonesa atual recomendo o texto do Otakismo sobre o tema
  • Texto do ina global sobre o mercado de karaokê
  • Japop – O poder da cultura pop japonesa, Cristiane A. Sato – p.271-313: panorama histórico da música japonesa
  • J-Pop o poder do pop nipônico outro bom texto do Alexandre Nagado sobre o tema
  • Colaboração de Marty Friedman com o grupo idol Momoiro Clover Z
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s